Últimos posts

9 de dezembro de 2015

Compras na Artist Alley da CCXP 2016 #HMnaCCXP

    Estava muito ansiosa para visitar a Artist Alley desta edição simplesmente por ter amado o espaço mas não tê-lo aproveitado na edição passada. Ter a oportunidade de comprar histórias com as quais me identifico e poder apreciar artistas nacionais e independentes é algo indescritível.

    Quinta e sexta-feira fui especialmente para produzir conteúdo para o blog, assistir painéis e fotografar, então não tive tempo de escolher com calma as HQs que iria levar para casa, mas no sábado (duas horas antes de ir embora), dei uma volta pelo espaço e selecionei minhas 4 preferidas, sendo uma delas para presentear um amigo (mas essa comprei na quinta-feira).

    Antes mesmo de sair de casa já havia estabelecido quais seriam os meus critérios de compra e os HQs deveriam ter pelo menos uma dessas exigências: ser escrito por uma mulherter a protagonista mulher e negrafazer uma crítica social ou a política e o Estado. E adivinhem? Não foi difícil encontrar isso por lá, o que me alegrou muito!

   Beco do Rosário, da Ana Luiza Koehler

    A HQ conta a história de um beco, o Beco do Rosário, uma estreita rua sem importância, habitada por gente simples e que deu lugar a uma grande avenida. Ana Luiza Koehler busca contar a história de um lugar e que aos poucos foi esquecido e abandonado perante o crescimento e desenvolvimento da cidade que se modernizava. 

   Por mais um Dia com Zapata, do Daniel Rodrigues, Alex Rodrigues e Al Stefano

    A HQ fala sobre a vida e legado de Emiliano Zapata, o revolucionário que lutou contra a ditadura que vigorava no México no início do século 20. E a história escrita por Daniel Esteves refaz todos os acontecimentos vividos por Zapata até a sua morte. 

   O Doutrinador, do Luciano Cunha

    A HQ conta a história de um super soldado num país sem guerras revoltado e indignado, que decide então ganhar as ruas iniciando sua missão de aniquilar os corruptos que sugam seu país.

    Anarquia, do Emílio Baraçal 

    A HQ conta a história de Anarquia, uma jovem brasileira descendente de japoneses que não sabe ao certo que rumo tomar na vida, apenas quer fazer a diferença. Após descobrir que fazia parte de um projeto secreto do governo sem seu consentimento, ela passa a treinar com um ex-membro das Forças Especiais do Exército em busca de sua autonomia. 

    
    E aí? Qual deles devo resenhar primeiro? :)

Postar um comentário

(Os comentários são moderados antes de serem aceitos)

 
Copyright © 2014 Heroínas Modernas . Designed by Danielle Cristina/ and Danielle Cristina