Últimos posts

25 de julho de 2015

O assédio com garotas cosplayers nos eventos

    Saiu uma matéria no G1 (clique para ler) sobre garotas que vão a eventos usando cosplay e acabam sofrendo algum tipo de abuso ou assédio sexual. O tema vem tomando força nas redes sociais, já que o fato está ficando cada vez mais frequente com o aumento da participação das mulheres nos eventos de cultura pop, anime e games (não só nos eventos, mas na indústria de um modo geral, não é?).

    São desde passadas de mão na hora de tirar foto junto com a cosplayer á fotos tiradas sem consentimento, focando em certas partes do corpo. Há também as cantadas desrespeitosas e até tentativas de beijo.

        O que me deixa mais triste e revoltada é a quantidade de comentários apoiando esse tipo de ação e justificando com comentários do tipo "mas olha o cosplay que ela fez!", "também, com essa roupa sensual" ou "quem sai assim de casa tá pedindo pra ser assediada". OI?
    As pessoas precisam PARAR de querer justificar qualquer tipo de abuso e assédio culpabilizando a vítima. Seja qual for a sua justificativa, saiba que ela é falha! Ou você acha mesmo que o fato de uma garota usar qualquer tipo de roupa justifica passar a mão nela? Really? Se não houver consentimento, é abuso e ponto. Está errado e ponto!
Ilustração feita pela Marcella Cappelleti (ilustradora do blog) - @Fufunha
    Entrevistamos a Lilian (Tia Orochi), que é cosplayer há 13 anos. Ela relatou diversas coisas que já aconteceram em eventos. Assim como ela, muitas garotas dizem que os abusos independem do cosplay escolhido, já que o fato se repetiu até mesmo quando fizeram cosplay de personagens masculinos. Para fugir disso tudo, circulam com mais cosplayers ou amigos.

    Lilian Carvalho (23), conhecida como Tia Orochi Cosplayer:
    "Eu vou completar 24 anos mês que vem e já tive diversos tipos de assédio dentro de evento, como pessoa vir pedir pra tirar foto e ao passar a mão pela sua cintura acabar colocando na bunda, pessoas que tentaram se aproximar e dar um beijo forçado, cantadas esdruxulas por causa do personagem e até pessoas que tentam olhar de baixo da saia (quando o personagem usa).
    Para ficar claro que não depende do tamanho da roupa ou da sensualidade do cosplay: já tive casos utilizando o Orochimaru (personagem do anime Naruto) que meninos e até meninas assediavam com coisas como "Quero que você me lamba inteirinho", "Me chupa oro sua linda!", pedir para tirar foto e perguntar se pode me lamber, coisas do gênero.
     No último evento que fui fiquei sendo perseguida por um rapaz que só veio parar no momento em que chamei alguns amigos para ficar comigo."

    Sobre as consequências disso, ela comentou:
    "Esse tipo de ocorrência em evento acaba não só afetando cosplayers, mas o público em geral.
     Muitos pais acabam proibindo os filhos ou filhas de irem em eventos por ver esse tipo de repercussão negativa, além de muitos e muitas cosplayers pararem de fazer cosplay, estringir ou desistir de muitos personagens e até pararem de ir em eventos, viram cosplay somente de "photoshot".
    Não deixa de ser cada vez mais incomum a desistência contínua de pessoas em fazer seu 1º cosplay, por todo tipo de assédio, sexual ou psicológico. Muitos acabam desistindo até pelo assédio de "aceitação": xingam o cosplayer de gordo, feio, magrelo, nanico e outras coisas, além de ter que lidar com as possíveis "apalpadas".

    Ela também falou sobre como lidar com a situação:
    "Como uma cosplayer com histórico no currículo, só posso dizer que quem quer fazer, conhecer e homenagear um personagem por admirar é não desistir.
    Existe - infelizmente - palhaços dentro de evento que acham que podem reproduzir o seu desejo sexual só pelo fato de você estar com determinado personagem, mas também existem muitas pessoas dentro do evento (cosplayers ou não) que repudiam esse tipo de assédio, que apoiam as pessoas.
    Nesse tempo frequentando eventos conheci muita gente. Amigos e até profissionais para meu ramo de trabalho (design). Neste ponto vale mais a pena você dar ouvidos e importância às pessoas legais que pode achar dentro de evento".

        Cosplayers lindas do meu coração: Não deixem que as babaquices desmotivem vocês! Não desistam! Continuem investindo em cosplays maravilhosos, fazendo o que vocês amam fazer, porque é certo que vivemos em uma sociedade machista em que esse tipo de situação ocorrerá e precisamos de força e atitude para seguir em frente apesar disso.

    E se você presenciar alguém abusando ou assediando um cosplayer (ou uma pessoa em qualquer que seja a situação) sem o consentimento dela, ainda mais se estiver incomodando-a, faça algo! Ofereça ajuda, comunique um dos responsáveis pela organização do evento ou tente alertar sobre o quão errado é a atitude de quem está incomodando-a.

    Gostaria que falássemos de algum assunto aqui no blog que envolva conscientização?
    Envie um e-mail para blogheroinasmodernas@gmail.com ou clique aqui



Beijos, Danielle Cristina.

Postar um comentário

(Os comentários são moderados antes de serem aceitos)

 
Copyright © 2014 Heroínas Modernas . Designed by Danielle Cristina/ and Danielle Cristina